segunda-feira, novembro 21, 2011
Depois de meses sem entrar aqui, depois de meses sem ter a mínima vontade de escrever, ontem me deu essa vontade, voltou à mim o desejo incrível de escrever. Seria isso um reflexo das minhas vontades futuras? Ou o amor e a esperança que estão renascendo em mim? Ou talvez seja somente a inspiração mesmo , que voltou, mas esta eu acho meio improvável, ela não ficaria longe de mim tanto tempo assim. Muitas coisas me aconteceram nesse meio tempo, sorrisos, lágrimas, abraços, beijos, e nada de perdas, ainda bem, eu estou bastante cansada de perder quem eu amo. Ontem eu estava por aqui, na internet, e então me "lembrei" daqui, do meu antigo diário, tantas coisas que me marcaram estão registradas aqui. O meu primeiro amor, perdas extremamente dolorosas, e alegrias. Aqui também está registrada a minha mudança, no momento em que tomei a decisão que mudaria a minha vida, o meu futuro, eu vim aqui, eu escrevi sobre isso. E sabe, eu me sinto feliz, eu fiz a coisa certa, pela primeira vez na vida, eu sinto que fiz a escolha certa, sinto que mudar foi a melhor opção, e a que me trouxe felicidade. Eu me sinto bastante feliz, e assim registro, o meu retorno, ao meu querido diário, antes Meu jardim secreto, depois A piece of me, e agora ele não passa de Um coração com esperanças.
sexta-feira, junho 03, 2011
INFORMO QUE ESTE BLOG ESTÁ DESATIVADO E BREVEMENTE SERÁ EXCLUÍDO TAMBÉM.
quarta-feira, maio 18, 2011

Presentinho *-*


Já tem um bom tempo que eu fiz esse selinho pro blog, mas nunca deu tempo de postar e dedicar aqui, mas que seja feito isso agora! A regra é bem simples: vou indicar para 5 blogs, e as donas desses blogs indicarão para mais 5 e assim sucessivamente ok? *-* então, lá vão os blogs escolhidos! 

terça-feira, maio 17, 2011

Tudo o que eu mais queria nesse momento, seria poder te apagar das minhas memórias, do meu coração, que agora grita por causa da dor que sente ao ver cada instante que passamos juntos passando pela minha mente, as minhas melhores lembranças, tudo o que eu vivi com você…
segunda-feira, maio 16, 2011

apenas um desabafo.

Eu sinto saudades, tantas saudades, do seu abraço, do seu cheiro, seu sorriso, sinto saudades do seu olhar, da sua boca, do seu rosto, sinto saudade das suas palavras, de você dizendo que me ama, sinto saudade dos dias que eu ia para a academia e você ficava me chamando de fresca, sinto saudades das tantas bagunças que fizemos, sinto saudade dos telefonemas, e até das vezes que brigamos porque o melhor de tudo era quando a gente voltava a se falar, da imensa alegria que eu sentia, e eu me lembro de como era bom, aconchegante e protetor o seu abraço, eu me lembro de você dizer que sempre iria me proteger, que nunca me deixaria nem me magoaria, mas você fez tudo isso sabe? Você quebrou o meu coração de uma forma que eu nunca imaginei que você poderia fazer, e essas lembranças, mesmo depois de tanto tempo, ainda estão marcadas no meu coração, nas minhas memórias, e aquela carta, uma cópia dela está comigo, e eu não sei, realmente não como eu fui capaz de escrever tudo aquilo e te entregar, eu sinto a sua falta! O nosso dia está chegando, o dia em que nos conhecemos, o dia do inicio de tudo, eu não sei quando tudo acabou, e sinceramente? eu não quero saber, porque doeria demais me lembrar desse dia! Dia 10 de junho já ia ser um ano, como passou rápido né? parece até que foi ontem que tudo começou, parece que foi ontem que tudo acabou. Eu estou me sentindo despedaçada, aliás, é só assim que eu me sinto desde o dia em que você quebrou meu coração! Eu ainda não consegui remontá-lo, mas eu espero que você esteja bem, muito bem, porque o meu amor por você ainda não morreu, e eu não me imaginando vivendo se você não estiver bem! eu te desejo tudo de bom sempre, e eu sei que algum dia eu irei me remontar, e nesse dia eu terei certeza de que eu superei tudo o que eu passei por você! Eu te amo.

sexta-feira, maio 06, 2011

Você, você, você.... sempre você ! sz

“É ele, é ele, é ele” só isso passava pela minha cabeça quando você veio falar comigo! Ah, você não tem idéia, são meses sem conversar com você e então, de repente, como se em um passe de mágica você reaparece, e vem falar comigo, brigar comigo, me fazer sorrir como há muito tempo eu não sorrio! Era você, sim era você! Eu estou em êxtase por saber que era você!

Sabe, suas palavras ainda me deixam mais leve, mais pura, mas tudo! Com você perto de mim, eu me sinto segura, mesmo tendo sofrido tanto por você, a sua presença, ah, ela me conforta, me acolhe, me deixa de uma forma que eu só sei sentir, de uma forma que é totalmente impossível de se explicar, você me deixa em um estágio da felicidade que eu só consigo alcançar com você por perto, pra me dizer suas besteiras, dizer que eu falo demais e ficar fazendo suas manhas e pirraças de sempre.

Eu me lembro de cada instante com você, de tudo o que nós já passamos juntos, dos risos, das brigas, discussões, das conversas tão lindas, de tudo o que você sempre fez e ainda faz, da forma como você sempre me tratou, tão bem, tão cuidadoso e carinhoso. Ah, eu me lembro de tudo isso, e sabe de uma coisa? Meus olhos se enchem de lágrimas por saber que você está comigo novamente, não comigo mesmo, mas está perto de mim, saber que você se lembra de mim, que você guarda com você, aquela carta de muitos meses atrás, saber que você ainda a lê, isso me deixa mais feliz, e mesmo que as feridas ainda doam, com você por perto, eu ainda me sinto bem, não me pergunte o porquê, mas eu me sinto bem, completa, alegre, realizada!
sexta-feira, abril 29, 2011

Eu sou de fases, mudo a cada instante, às vezes tenho o mesmo humor o dia todo, as vezes sorrio e choro em diferentes horas, por diferentes motivos. Acordo triste, ao meio-dia estou alegre, eu sou de fases, sou de lua, nem eu me entendo as vezes. São sentimentos mútuos, sentimentos mal resolvidos, são os risos que se transformam em lágrimas até o ponto em que não consigo mais nem sequer chorar... É eu acordar e me sentir a pessoa mais feliz do mundo e ao sair de dentro do meu quarto já mudar ao ver que o dia na verdade vai ser um dos piores que já tive, e isso sempre acontece, quando eu noto, sempre acontece, poderia ser diferente, poderia ser mais feliz. Eu mudo de repente, eu sorrio e choro do nada, eu me lembro de coisas, de paixões, de amizades que me fazem bem, ou que me fazem chorar, eu sinto saudades, eu não sou mais um alguém sem sentimentos como muitos pensam, eu tenho sentimentos, eu vivo, não tenho coração de pedra, mas ele também não é de manteiga, eu tenho que saber viver, eu não posso me doar a qualquer um e sair sempre chorando no final da história, eu sou eu mesma, não me modifico por ninguém.

Já caí inúmeras vezes, achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. (Clarisse Lispector)
domingo, abril 03, 2011

Decisões...

Eu estou me sentindo uma terrível estranha, até para mim mesma, é como se um vazio enorme tomasse conta de mim, e a cada momento cai mais a ficha de que acabou, mas eu não quero que acabe mesmo sabendo que um fim sempre chegaria, que o fim sempre existiria. Mas ver isso, ver eles dando mais importância pra ela do que para mim, isso as vezes machuca, acho que pelo fato de nós duas não dos darmos certo, sabe aquela história né? Dois bicudos não se beijam e pans, mas mesmo assim, meus olhos se enchem de lágrimas quando eu o vejo falando dela com tanto carinho, ele era pra ser meu melhor amigo, não aquele que se junta àquela que mais me odeia, isso dói :/

Eu tenho tantas decisões a tomar, decisões que mudarão o meu futuro, que vão fazer com que tudo se torne incrivelmente diferentes, ou que façam com que tudo continue de uma mesma forma, eu sei que eu quero algo novo, mas eu não quero perder aquelas pessoas que eu tanto amo, e com isso eu só não sei o que fazer, isso faz com que eu não consiga mais conter as minhas lágrimas, eu queria poder ter uma bola de cristal, ou qualquer outra coisa que me dissesse o que fazer. Eu estou me sentindo angustiada, precisando de um abraço, mas não um abraço comum, eu quero aquele abraço forte que me conforta, que faz com que eu me sinta protegida, eu quero aquele abraço de carinho, de afeto, é um abraço único, que é o único que talvez consiga me confortar agora.

Eu preciso decidir o que fazer, eu preciso descobrir como fazer, como tomar essa decisão, é tão difícil decidir por algo assim tão complicado, eu estou entre o carinho que eu sinto por tantas pessoas e a chance de um futuro melhor, eu sei que eu tenho que escolher pelo que me fará bem, que me fará feliz, e eu sei que é o meu futuro que me deixará imensamente feliz, mas eu sofrerei com a falta daquelas pessoas que eu tanto amo, eu me sinto totalmente confusa, sem saber o que fazer, já são duas noites mal dormidas, noites que passo chorando e relembrando tantos momentos.

[ texto escrito já há algum tempo, e que só agora resolvi postar, mas que ainda faz total sentido :s ]

Amores antigos.

Eu tantas vezes já segurei minhas lágrimas para não deixar você me ver, eu tantas vezes já me escondi debaixo das cobertas para ninguém me ver, e isso tudo sempre foi me escondendo de você, tentando fugir desse sentimento que ainda me atormenta às vezes, e muitos ainda me perguntam: “você ainda gosta dele?" e eu tenho de me controlar como todas às vezes e dizer um não, mesmo ainda gostando tanto de você, e sentindo tantas saudades, você me faz uma falta enorme, e eu sinto falta do seu sorriso, de você me dizendo que eu falo demais, me chamando de fresca por fazer academia, e querendo os meus doces, foram momentos tão bons os que eu passei com você, momentos que ficarão pra eternidade.

Eu me lembro tão bem de cada instante com você, de todas as vezes que você disse que me amava, e eu me lembro da forma boba como você fazia meus olhos brilharem e me fazia sorrir, eu me lembro de quando você se declarou, de quando você me fez aquele pedido, e me lembro de você me apoiando tanto, me dando animo pra continuar sempre de pé, pra tentar sempre, e pra correr atrás do que eu queria.

Eu também me lembro dos meus ciúmes, da sua raiva deles, e das tantas vezes que a gente brigou, eu me lembro do quanto você me feriu, do quanto eu chorei por você, e de como eu perdi meu chão ao ouvir tantas palavras doídas. Eu me lembro da gente voltando a se falar, da alegria que fiquei quando isso aconteceu, e eu me lembro do sorriso e do brilho nos meus olhos quando me perguntavam de você, eu simplesmente ia às nuvens quando falava de você, e eu me lembro de quando aconteceu tudo de novo, de quando  tivemos mais uma briga e nos afastamos novamente, eu me lembro de coisas que doem tanto. E nós voltamos a nos falar, sim, depois de tantas coisas voltamos, mas foi diferente, foi estranho tudo aquilo, e depois você ficou doente, e vieram mais brigas, mas a gente se aproximou nesse tempo, e então você melhorou, e me disse aquelas coisas horríveis, que não me ama mais, você nunca me amou então, porque amor não se esquece, e eu sei o quanto eu te magoei, mas eu esperava que você me entendesse, que entendesse o que eu estava passando naquele momento, mas não, não entendeu, e ficou assim :/ essa situação tão estranha, e agora no lugar de meus olhos brilharem ao me perguntarem de você, eles somente se enchem de lágrimas, e eu tenho de segurá-las, eu não posso mais, nunca mais, deixar transparecer o quanto eu ainda estou presa à você, e o quanto você me faz falta, mas eu espero que você seja feliz, e eu também quero encontrar alguém que me faça feliz, assim como você um dia já me fez...

[ texto escrito há muito tempo e que só agora decidi postar >< ]
quinta-feira, março 31, 2011

Tempos depois, e ainda dói...

Eu sempre soube que esse dia chegaria e que ele não seria nada fácil. Eu sempre soube que eu choraria como uma criança e então meu coração se apertaria ao lembrar o que aconteceu, mas o que eu não sabia é que não seria fácil só pra mim, e doeu mais ainda saber que eu deixei aquele lugar talvez até mesmo sem querer, e saber que aquelas despedidas ninguém queria que acontecessem.

Eu saí daquele lugar com meus olhos cheios de lágrimas, e até deixei algumas caírem pelo meu rosto enquanto eu voltava para casa com aquele papel em minha mão, o papel que me separava do lugar que eu sempre mais amei na minha vida, do lugar onde eu aprendi tudo o que eu sei hoje, e onde eu conheci as melhores pessoas que podem existir. Ainda choro ao me lembrar daquele momento, do momento em que eu me “desprendi” de tudo o que me construiu durantes anos. Quando eu deixei o lugar que eu cresci, que eu vivi e que eu aprendi a viver e a superar as piores dores existentes na vida!

E agora eu estou aqui relembrando momentos, alguns os mais felizes que já tive, outros, os mais tristes, mas eu sempre estive ao lado daqueles que eu sempre mais amei que eu sempre quis estar perto, eu sempre estive ao lado, aquelas pessoas estavam sempre ao meu lado, eram o meu alicerce, o meu ponto fraco, ainda são. Eles são tudo para mim, e ainda me fazem falta, e muita falta!

45 coisas que toda garota quer, mas não pede:

1. Pegue-a pela cintura.
2. Realmente converse com ela.
3. Compartilhe segredos com ela.
4. Dê a ela seu casaco.
5. Beije-a lentamente.
6. Abrace-a.
7. Segure-a.
8. Ria com ela.
9. A convide para algum lugar. 
10. Marque de sair com ela e seus amigos junto.
11. Sorria com ela.
12. Tire fotos com ela.
13. Puxe-a para seu colo.
14. Quando ela disser que te ama mais, negue. Discuta com ela.
15. Quando os amigos dela disserem que a amam mais do que você, negue. Discuta com eles e a abrace, para que ela não chegue até eles, isso a fará se sentir amada.
16. Sempre que vê-la a abrace e diga que a ama.
17. Beije-a inesperadamente.
18. Abrace-a por trás pela sua cintura.
19. Diga que ela é linda.
20. Diga a ela porque a ama.
21. Abra as portas para ela, leve-a até o carro, isso fará com que ela se sinta protegida, e ser gentil nunca é demais.
22. Diga a ela que ela é tudo pra você - mas apenas se ela realmente for.
23. Se parecer que tem algo errado, pergunte a ela, se ela disser que não é nada - ELA NÃO QUER FALAR SOBRE ISSO - então simplesmente abrace-a.
24. A faça se sentir amada.
25. Beije-a na frente de OUTRAS garotas que você conheça..
26. Não minta para ela.
27. NÃO a engane.
28. Leve-a para TODOS os lugares que ela quiser.
29. Mensagens de texto ou ligações pela manhã dizendo para ela ter um bom dia na escola, e o quanto sente falta dela.
30. Esteja sempre lá quando ela precisar e quando não precisar também, apenas para que ela saiba que pode contar com você sempre.
31. Abrace-a apertado quando ela estiver com frio, para que ela possa te abraçar também.
32. Quando você estiver sozinho, abrace-a apertado e beije-a.
33. Beije-a na bochecha ( isso dará um sinal a ela de que você quer beija-la )
34. Durante os filmes, coloque o braço em volta dela, e depois ela vai automaticamente se encaixar em seus ombros, inclinando sua cabeça, em seguida, levante seu queixo lentamente, e beije-a levemente.
35. Nunca diga a ela para sair, mesmo brincando, ou mesmo que esteja agindo como louco. Se ela é o conforto, incomoda.
36. Quando as pessoas a ofenderem, brigue por ela.
37. Olhe fundo nos olhos dela e diga que a ama.
38. Deite-a em seu peito para que ela possa ouvir a batida do seu coração, acaricie seu cabelo, e beije-a na testa, e deixe-a apenas descansar os olhos enquanto você entrelaça os dedos dela.
39. Ao caminhar ao lado dela, segure sua mão.
40. Ligue ou mande mensagens de texto de noite, para lhe desejar bons sonhos.
41. Ao abraça-la, abrace-a o máximo possível.
42. Coforte-a enquanto ela chora e enxugue suas lágrimas.
43. Leve-a para caminhadas a noite.
44. Sempre a lembre o quanto você gosta dela.
45. Sente no colo dela, diga o que sente por ela e incline-se levemente para beija-la.

[eu me apaixonei porque encontrei um homem assim, e tempos depois, ele me deu a maior decepção que eu já tive :/]
domingo, março 27, 2011

Com carinho *-*


Ganhei este selinho da ruuh, e como pedido vou indicá-los a 5 blogs *-* e estes são:
Mariana - Papo de garota
Nana - Acedência

a regrinha é simples: indicar para 5 blogs que você goste *-*

Kiss :*
segunda-feira, março 21, 2011
Sabe de uma coisa? Dói tanto lembrar que eu perdi todos vocês :/ meu pequenos, meus queridos, meus amores, minha parte de família, meus amigos, companheiros. Dói olhar para o lado, e ver que voce não mora mais ali, que voce não está mais ao meu lado sempre. Dói lembrar de tantas coisas, e agora, meu único desejo e sumir, porque eu já cansei de sentir toda essa dor, e ela está voltando, como ela estava dentro de mim há alguns anos. Fique com Deus! :/
quarta-feira, fevereiro 23, 2011

#2 - Sua Paixão

Eu me apaixonei pela pessoa errada, ninguém sabe o quanto eu estou sofrendo

Sabe, quando eu te conheci eu não tinha a mínima idéia de tudo o que se tornaria aquela simples conversa, aquele simples garoto que me fazia rir, que me fazia bem, aquele simples garoto que me abraçava e dizia que me amava, eu fui me apaixonando por você sem nem mesmo me dar conta do que estava acontecendo! E quando eu vi, já estava tarde demais, eu já estava perdidamente apaixonada por você, pelo seu jeito, pelo seu sorriso, pelo seu todo, mas como num passe de mágica eu vi todo o meu mundo cair junto com a sua ida. Você saiu de perto de mim, e só eu sei o quanto dói não ter você aqui ao meu lado! Só eu sei! 

Desde que você saiu da cidade, as coisas ficaram muito diferentes, tudo se tornou tão estranho, tão triste e melancólico. Eu descobri que eu não sei como é viver sem ter você comigo. Eu estou continuando minha vida sim, mas eu sou incapaz de te esquecer, eu não dou conta de apagar das minhas memórias cada instante em que nós estivemos juntos. Eu não dou conta de apagar do meu coração cada mágoa que você deixou dentro de mim, e não dou conta de tirar esse sentimento, às vezes bendito, às vezes maldito, de dentro de mim! E é só o que eu quero, te tirar de dentro de mim, esquecer de todas essas lembranças, todo esse amor que eu tenho por você é algo totalmente ridículo para mim mesma! Ridículo, entende? Eu não quero estar apaixonada! E você sabe disso, eu nunca quis me apaixonar, eu nunca acreditei nesse tal amor que tantos diziam, e eu continuo não acreditando, você foi pra mim mais uma prova de que o amor não existe, de que o amor é algo que só nos traz tristezas. Mas eu sinto a sua falta, mesmo sem querer sentir. Eu sinto doer cada vez que me lembro das suas palavras que me magoaram, mas eu não sei como lidar com isso, e eu só posso dizer que eu ainda te amo, mesmo não acreditando que é possível existir o amor!
segunda-feira, fevereiro 21, 2011

#1 - Seu Melhor Amigo

Oh, I love and miss you! :/
Não sei por que, mas achei que esse seria um bom jeito de começar a minha carta para você. Talvez porque essa seja a maior verdade deste momento. Eu estou sentindo tanto a sua falta, meu melhor amigo. Cada dia sem você não está tento mais sentido entende? Eu estou te perdendo aos poucos mais e mais e mais, e eu sei que vai chegar uma hora que eu posso não te ter mais ao meu lado, e eu tenho tanto medo deste momento porque eu sei, que quando isso acontecer eu terei perdido o meu mundo, o meu chão.

Eu tenho tanto a te agradecer, que com meras palavras eu não conseguiria transmitir tudo o que eu sinto por você. É algo totalmente inexplicável, com você todas as coisas fazem bem mais sentido, com você tudo tem uma alegria a mais, e ao seu lado eu vivi os melhores e piores momentos da minha vida, e sabe você sempre esteve do meu lado, dividindo um sorriso, secando as minhas lágrimas, me dando tantos conselhos, eu não sei como explicar tudo o que eu sinto por você, é um amor de irmão, um amor de amigo, um gigante e inexplicável amor.

Cada dia sem você ao meu lado está se tornando tão estranho, eu sinto tanto a sua falta, da sua amizade, e das besteiras que só nós conseguimos falar juntos. Eu sinto falta de chegar ao colégio e te ver sempre lá, brigando, rindo, com medo, me ajudando, e eu talvez não tenha te dado tanto valor quanto você merece, e eu não te dei todo esse valor, eu sei, e eu te tratei tão mal em momentos de raiva, mas você sabe que sem você eu não sou nada, você sabe que eu sempre me arrependo de quando faço algo de errado, e não foi uma nem duas vezes que eu fiz isso, foram muitas e muitas. E eu te agradeço tanto por cada coisa que já fez, por cada coisa que você me fez prometer e que hoje estão me rendendo lindos frutos. Obrigada, muito obrigada meu melhor amigo!

EU TE AMO c2

[ o nome do meu melhor amigo não será colocado por opção dele.]
sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Diário de Júlia - Continuação

         Essa história de que eu era conhecida pelo colégio todo não saía da minha cabeça. Como isso pode acontecer?! Todos estavam esperando o professor chegar quando eu vi entrar aqueles três garotos, sim os três que eu vi andando na rua, e as garotas que estavam na lanchonete de frente ao colégio com eles. Elas se mostraram ser bem putas mesmo, assim como eu imaginava, todos ocuparam seus lugares, e pro meu azar total, ou talvez até sorte, o garoto que me chamou a atenção se sentou ao meu lado, ele me olhou curioso e sorriu. Nossa! Ele tem um sorriso perfeito! O professor logo entrou e sala e nós nem tivemos a oportunidade de conversarmos, ainda bem, isso seria um pouco assustador, sendo que ele deve saber tudo de mim, e eu não sei nada dele. Durante as aulas, o professor de biologia pediu para fazermos duplas. Amei a idéia né? (ironia.com KK) ele me pediu para sentar com o Victor, mas eis a questão: QUEM É VICTOR? , eu olhei pela sala meio perdida e com uma expressão que eu acredito que estava assustada. O garoto da rua riu amigavelmente, se levantou e falou me olhando:

- ei, eu sou o Victor, prazer. Você é a Júlia, certo?

- Ah, oi. Sou sim, obrigada por se manifestar, nunca conseguiria adivinhar quem era Victor no meio dessa sala com 45 alunos.

        Nós rimos juntos e ele puxou a cadeira dele para perto da minha, decidi que não puxaria mais assunto com ele, pois uma das garotas que estava com ele mais cedo, me olhava com os olhos em fúria, e uma coisa que eu com certeza não queria era ter inimigas no meu primeiro dia de aula! Eu e Victor quase não conversávamos, somente sobre a matéria do exercício que o professor havia passado, já estava quase na hora do intervalo então o professor mandou todos voltarem aos seus lugares. Como todos já haviam acabado os exercícios o professor nos liberou para sair paro o intervalo mais cedo, eu sinceramente não estava com a mínima vontade de sair, peguei meu celular e mandei uma mensagem para a Rafa, minha melhor amiga, que ficou em Brasilia.
  
      *mensagem*

“ raafa, amiga como estão as coisas aí? Já vi que por aqui não vai ser muito fácil, todos no colégio me conhecem! De noite te ligo pra explicar essa confusão toda! Beijos, te amo! Manda beijo pra Nath Tb :*“


( Lembrando que eu estou escrevendo uma história, ela terá continuação em próximos posts, por favor sintam-se a vontade para comentarem e darem sugestões! Aproveito também para pedir desculpas pela demora da continuação, mas me faltava tempo para postar no blog!)
Beijos, Gabe :*

S. and B. - Gossip Girl


ombreiras vêm e vão, mas uma melhor amiga é para sempre. Porque mesmo quando não sabe para onde vai, ajuda saber que você não está indo sozinha. Ninguém tem todas as respostas. Às vezes o melhor que podemos fazer é pedir desculpas. E deixar o passado no passado. Outras vezes, precisamos olhar para o futuro, e saber que, mesmo quando achamos que vimos de tudo, a vida ainda pode nos surpreender. E ainda podemos surpreender a nós mesmos.
Gossip Girl *)

I miss you :/

Fecho os olhos pra não ver passar o tempo, sinto falta de voce (8’

Dói, dói, dói muito não estar com vocês, me faz ter vontade de chorar, de sumir, eu já estou começando a me arrepender da minha decisão, eu estou com tantas saudades de vocês. Eu estou perdida, sem direção, sem saber o que fazer, sem saber aonde ir. Eu preciso de vocês aqui, preciso ouvir suas vozes, seus conselhos. Eu estou me sentindo tão deslocada neste lugar, eu não sou nada nem ninguém aqui, eu não faço a mínima diferença para ninguém, isso é tão estranho para mim, sabe, eu sempre fui a “queridinha”, eu sei, que eu sempre fui a mimada por todos, e aqui e tão diferente, aqui eu não tenho ninguém para me abraçar, para me dizer um simples “eu te adoro Gabi” e isso está me machucando mais do que eu imaginei que machucaria, eu nunca tinha percebido o quanto eu necessito daquelas pessoas, daquelas palavras! Eu estou precisando de todo aquele carinho, eu preciso chegar a algum lugar e ver as pessoas sorrindo ao me verem e me perguntando se está tudo comigo, como sempre foi, como sempre seria. Dói, ah, está doendo tanto ainda. A saudade do meu melhor amigo, das minhas amigas, da minha”segunda família”, eu tenho tanta vontade de voltar lá , para lá, mas eu não posso, foi a minha decisão, a minha escolha entende? Eu não posso voltar atrás, agora eu só tenho que agüentar tudo como eu sempre agüentei tantas dificuldades, mesmo tudo isso se tornando tão difícil! Estar aqui, dói muito, e olhar para todas essas pessoas ao meu redor e sentir que nenhuma delas se importa comigo, é tão estranho, eu estou acostumada a estar cercada de pessoas que gostam de mim! Não estou acostumada com tudo isso, com toda essa indiferença! EU PRECISO DE VOCÊS! :S’ e se eu pudesse voltar atrás, eu teria feito um pouco diferente, não tudo, mas teria mudado algumas coisas, para não ter de estar aqui, sem vocês, sem o carinho de vocês, seus abraços e vozes me guiando, me ensinando tantas coisas. Eu sinto tanta falta de vocês :’(
Hoje estou aqui e preciso apenas dizer
Que é você o meu porto seguro,
O meu chão e o meu sorriso.
Meu ar e minha total felicidade.

Eu estou aqui me lembrando e você
Dos seus sorrisos, dos seus risos,
Dos seus beijos e carinhos.
Lembrando-me também, até de quanto
Magoei-me, de quando
Magoei-te.

Eu me lembro dos momentos
Em que chorei ao me lembrar de nossas brigas,
Tão dolorosas tão decepcionantes.
Eu me lembro de quando nos separamos,
E como foi doloroso ficar sem você.

Hoje as coisas estão estranhar
Eu tenho uma grande mágoa em relação a você.
Mas ao mesmo tempo sinto tanto a sua falta.
Desde que vai foi embora, mudaram tantas coisas.
E agora eu estou aqui, só desejando que você esteja feliz.
quarta-feira, fevereiro 09, 2011

:s'

Há alguns dias eu escrevi sobre você, sobre a forma que eu estou me sentindo. Sabe, hoje doeu mais, hoje eu redescobri a dor de desenterrar um passado, e pior ainda, a dor de desenterrar mágoas passadas. Amanhã, é amanhã é dia 10, é o nosso dia. Seriam oito meses, o tempo passou tão rápido, e tudo se foi, principalmente você, o amor está se auto-enterrando dentro do meu próprio coração, ele está jogando pedras por cima de si mesmo, e você sabe muito bem os motivos disso, você me feriu, fez com que o amor se tornasse algo tão doloroso e chateador que nem ele mesmo quer se mantiver aberto. Eu sinto a sua falta, isso é inevitável, mas eu não sei se é da mesma forma, parece que as coisas mudaram demais, o meu sentimento por você está congelado entende? Mesmo lembrando de tantas as coisas que fizemos juntos, eu não consigo tirá-lo de onde quer que ele esteja eu o sinto latejar às vezes, eu o sintoele gritar pedindo pela sua presença, pelo seu sorriso, o seu beijo, a sua voz, mas eu não posso dá-lo isso mais, só quem pode fazer isso é você, e você não quer mais. Eu superei tudo isso, eu superei você, mas existem coisas que eu nunca esquecerei coisas que me lembram você. Horas e minutos iguais, Banda Diwali, Scracho, Drive, Pense em mim – Darvin , Forfun, todo dia 10,”tonhenai” , “e pá” , “e pans” , “safadjenha”. São essas coisas e muitas outras que me fazem lembrar-se de você, de cada momento ao seu lado. Eu só espero, por favor, que você esteja bem, que esteja feliz, e eu desejo que amanhã você ao menos se lembre de que poderiam ser oito meses, e se lembre do imenso amor que eu tenho por você e feche os olhos, pense em mim e fale: eu sinto sua falta. Da mesma forma que farei assim que eu acordar, porque até hoje, eu sempre me lembro de você :x’ I Love you c2
domingo, fevereiro 06, 2011

cartas

Aproveitando que eu não ando com a inspiração, e que não quero abandonar o blog, aplico aqui uma idéia que li num blog alheio, e que achei interessante. Consiste em 30 cartas, cada uma direcionada a determinada pessoa da sua vida. não prometo posta-las em ordem, nem parar com os demais textos aleatorios, e também não acho que vá conseguir postar todas. mas vou tentar não parar antes do fim da lista. as cartas são;

Dia 1 - Seu Melhor Amigo.
Dia 2 - Sua Paixão
Dia 3 - Seus pais
Dia 4 - O seu irmão (ou parente mais próximo)
Dia 5 - Seus sonhos
Dia 6 - Um desconhecido
Dia 7 - Seu Ex-namorado/amor/paixão
Dia 8 - Seu amigo virtual preferido.
Dia 9 - Alguém que você gostaria de conhecer;
Dia 10 - Alguém com quem você não fala o suficiente.
Dia 11 - Uma pessoa falecida com quem você gostaria de convesar.
Dia 12 - A pessoa que você mais odeia / que mais lhe machuca.
Dia 13 - Alguém que você gostaria que te perdoasse.
Dia 14 - Alguém que você se afastou de você.
Dia 15 - A pessoa de quem você sente mais falta.
Dia 16 - Alguém que não está em seu estado / país
Dia 17 - Alguém da sua infância
Dia 18 - A pessoa que você queria ser.
Dia 19 - Alguém que perturba a sua mente, positiva ou negativamente
Dia 20 - Alguém que partiu seu coração.
Dia 21 - Alguém que você julgou na primeira impressão.
Dia 22 - Alguém pra quem você quer dar uma segunda chance.
Dia 23 - A última pessoa que você beijou
Dia 24 - A pessoa que lhe deu a sua recordação favorita
Dia 25 - Uma pessoa que está passando por uma fase difícil.
Dia 26 - A última pessoa pra quem você fez uma promessa.
Dia 27 - Alguém que você conheceu apenas por um dia.
Dia 28 - Alguém que mudou sua vida
Dia 29 - A pessoa pra quem você quer dizer tudo, mas tem medo.
Dia 30 - O seu reflexo no espelho.

Boa sorte pra mim. fique a vontade pra pegar a lista e executá-la também.



idéia "sequestrada" do blog: http://notasnoturnas.blogspot.com/
quarta-feira, fevereiro 02, 2011
Já faz um tempo que eu não escrevo sobre você, eu não sei bem os motivos disso, mas agora eu senti que preciso falar de você, lembrar de você.

Eu tenho ouvido tanto a sua voz dentro de minha mente, eu nunca senti tanta necessidade de você, do seu abraço, do seu beijo. Sabe, sem ter você comigo as coisas ficaram bem mais difíceis, a ausência do seu sorriso, do seu olhar, fez com que meu mundo ficasse bem mais preto e branco, a sua partida roubou as minhas cores, os meus risos, meu mundo ficou sem graça, sem sentido por você não estar aqui. Eu me sinto perdida, eu preciso de você aqui perto de mim, porque eu sei que só você é que pode me fazer feliz, porque é você me deixa completa, que me faz sentir inteira, me sentir amada.

Durante tanto tempo eu ouvia o seu “eu te amo” e eu me sentia a pessoa mais feliz do mundo. Tudo sempre foi um amor recíproco. Com você eu sofri tanto e eu senti meu coração se despedaçar com suas palavras, mas eu ainda sou capaz de te amar, mesmo não querendo mais isso. Muitas vezes eu já sonhei com você sem querer sonhar, já desejei tanto te esquecer, mas eu nunca consegui; você sempre está na minha mente, você me magoou tanto, me fez ouvir palavras que doeram mais do que se tivesse levado facadas em meu peito, agora, as feridas estão cicatrizando, mas as cicatrizes sempre permanecerão!

E eu só espero que algum dia sua voz saia da minha cabeça e essas feridas, finalmente se curem e deixem de doer!
segunda-feira, janeiro 24, 2011
Eu só tinha te visto chorar uma vez, das outras vezes você sempre me escondeu suas lágrimas, sempre foi a forte, a que me deu força quando eu mais precisei. Você sempre foi um exemplo pra mim, um tudo, um todo, eu passei quatro anos ao seu lado, e agora estou deixando você(s) e hoje quando eu cheguei te vi sorridente feliz, mas ao me ver, poucos minutos depois já percebi que seu rosto ficou triste, e seus ficaram vermelhos. Eu não sei se realmente importo tanto assim, mas eu sei que dentro de mim meu coração se dividiu em vários pedaços que não se remontarão. O seu abraço me confortou me deu forças para encarar o que está por vir, e eu me lembro de você me pedindo pra mudar, me lembro de você me desejar boa sorte. As coisas estão mudando, momentos estão indo embora e dando lugar a novas coisas, a novas emoções, mas eu tenho certeza, eu nunca esquecerei de você, porque você é como uma segunda mãe, é meu porto seguro, e eu sei que sempre vou poder contar com você ao meu lado, mesmo distantes, saiba que eu sempre vou estar com você! E eu espero que daqui pra frente tudo fique bem, tudo melhore sempre, que dê tudo certo! Eu te adoro demais!
segunda-feira, janeiro 17, 2011

Diário de Júlia - Continuação

O primeiro dia de aula

           Aquele dia foi o dia mais assustador que eu já poderia ter tido em minha vida! Acordei cedo e logo fui me arrumar para ir ao colégio, as aulas começariam naquele dia, eu sentia um frio em minha barriga e um imenso medo do que estava por me esperar. E se os alunos fossem todos aqueles metidinhos? Mas é claro que seriam, eu estou em Copacabana! Que adolescente daqui não é metidinho?! Assim que terminei de me arrumar eu estava com uma calça jeans, a camiseta do colégio, e uma rasteirinha preta, peguei meus materiais e fui até a cozinha, minha mãe estava lá esperando por mim, ela estava com aquele mesmo sorriso de ontem a noite, tão feliz, eu amo a ver assim, vê-la feliz me tirava todo e qualquer medo que eu sentia, peguei um suco para mim e me sentei na mesa observando-a, e ela logo começou a falar como sempre.

- Ju, quer que eu te leve na escola hoje? Eu vou entrar no serviço somente as 9:00h se quiser eu posso te levar.

           Enquanto falava ela estava arrumando a cozinha, lavando umas louças, secando-as e colocando no lugar enquanto eu comia, ela pelo jeito já teria tomado o seu café da manhã. Café da manha para mim sinceramente é uma refeição inútil, por isso sempre só tomo um suco, eu costumo vomitar se eu comer cedo, ainda mais em dias como hoje em que eu estou extremamente ansiosa.

- Não precisa me levar não mãe, ainda está cedo e eu prefiro ir andando, pelo menos assim eu vou conhecendo por aqui né?

           Nós rimos juntas, e continuamos ali na cozinha, caladas. Já eram 6:40 quando eu resolvi sair, o horário de entrada do colégio era as 7:10 então daria tempo de chegar lá tranquilamente, me levantei da mesa e fui até minha mãe, a dei um abraço e um beijo na bochecha, logo em seguida falando:

- Estou indo mãe, boa sorte com todos lá na agencia do banco tá? Te amo.

- Obrigada filha, tenha uma boa aula.

           É minha mãe não é muito de dizer que me ama, eu também não sou de dizer isto para ela, não sei por que mas hoje me deu essa vontade de dizer a ela que a amo. Fui andando para o colégio, eu observava a praia com bastante atenção, já havia várias pessoas na rua, algumas correndo, outras estavam indo trabalhar, e eu notei um garoto, ele estava com o mesmo uniforme que eu, parecia ter por volta dos 17 anos, ele era incrivelmente lindo, ele andava com mais três garotos, vestidos da mesma forma, eles estavam do outro lado da rua, não haviam me notado ainda, eu andava olhando para eles, e como desastrada que sou, quase levo um tombo daqueles, comecei a rir sozinha na rua , e passei a olhar pra frente, o rosto daquele garoto não saía de minha mente, eu já ia chegando ao colégio quando os vi novamente em uma lanchonete quase de frente ao colégio eles riam juntos e abraçavam umas garotas, elas pareciam ser bem metidas e ricas, resumindo? Eram patricinhas puras! Eu não me dou muito bem com essas garotas, elas me parecem tão fúteis. Eu finalmente entrei no colégio, eu estava procurando a sala em que eu iria ficar 2º ano A, até que enfim achei a tal sala. Lá já estava cheio de alunos, todos conversavam amigavelmente, é parece que não há muitos novatos por aqui.            

           Eu me sentei na única cadeira vaga que havia lá ainda, na terceira fila da parede, quando notei todos estavam olhando pra mim, eu fingi não perceber e me sentei. Eu estava mexendo na minha bolsa procurando meu mp4 até que achei ele, assim que coloquei os fones no ouvido fui surpreendida com uma garota ruiva sentada a minha frente que me cutucava, acho que ela queria conversar. Tirei os fones do meu ouvido e ela logo começou a falar.

- Oi, tudo bem? Você deve ser a nova aluna, Júlia, certo?

- Sim, mas como você sabe meu nome?

- Ah, sim, todos aqui sabem da sua chegada, você foi a única aluna aceita para o colégio! Dizem que 40 alunos tentaram entrar aqui, mas só você foi aceita.

           OMG, só essa que me faltava! Eu estava tendo um colapso nervoso dentro de mim mesma. Se não me bastasse tudo o que já havia acontecido, eu ainda sou conhecida no colégio inteiro por ser a única aluna a ser aceita! Aposto que isso é coisa da minha mãe, o dono daqui no mínimo deve ser amigo dela. Certeza! Eu sorri envergonhada para a menina e logo o sinal para o início da aula tocou.

( Eu estou escrevendo uma história, ela terá continuação em próximos posts, por favor sintam-se a vontade para comentarem e darem sugestões! todas serão muito bem vindas!)
Beijos, Gabe :*

de amigos a amores.



É incrível como as coisas em minha vida sempre acontecem na hora errada! Eu mal me recuperei de uma mágoa tão grande, de um sofrimento sem medidas, e já me aparece outro, já vem outras coisas para me atormentar, torturar. Outro carinho que está se tornando amor, mas esse eu não deixarei crescer! Não! Nunca mais deixarei um amor crescer! Muitas pessoas, eu sei que acharão isso um absurdo, algo inaceitável, mas o amor só faz sofrer! Eu desacreditei do amor, ele é um sentimento totalmente inútil! Que não me traz bem algum. Os medos só aumentam quando ele está por perto, e o que era uma amizade tão unida, tão bonita, está se tornando algo estranho de se conviver. Ele finge que não aconteceu nada, eu finjo que não me importo com nada. Ele finge que ainda me trata como amiga, eu finjo que não sinto nada por ele. Eu quero me afastar, ele não me deixa ficar longe! E essas lágrimas, essas malditas lágrimas que o amor sempre trás com ele! Elas não podem cair! Nunca poderão cair, um amor não merece isso, nenhum amor, nada merece lágrimas, lágrimas são um sentimento de fraqueza!
domingo, janeiro 16, 2011

Diário de Júlia - O inicio de tudo


29 de junho de 2010
            Eu sinceramente nunca me imaginei escrevendo um diário, isso é algo totalmente estranho e desconhecido para mim, eu não sei como começar, mas acho que primeiro irei me apresentar.
Olá, me chamo Júlia, tenho 15 anos, e faço aniversário no dia 17 de agosto. Porque eu estou escrevendo isso? Não sei, acho que só por escrever mesmo, mas prometo que esse diário eu não deixarei para trás, não me esquecerei dele no segundo dia em que escrever pelo menos eu espero que seja assim. As aulas acabaram hoje, bem foi bom isso ter acontecido, porque digamos que não sou a aluna mais amada do colégio (risos). Desde que meus pais se separaram no inicio deste ano as coisas mudaram bastante em minha vida. Morávamos em Brasilia - DF e de repente minha mãe resolveu que iria vir morar no Rio de Janeiro, digamos que foi uma mudança bastante dolorosa, lá eu tinha meus amigos, minha turminha de sempre, eu já conhecia todos do colégio e tudo era bem mais fácil. Chegamos no Rio já era inicio do mês de Fevereiro, minhas aulas começariam naquela mesma semana, e isso era bastante assustador, nem tempo para conhecer alguém da cidade eu teria. Só havia duas vantagens em mudarmos de cidade, uma, meu pai ficaria em Brasilia e eu realmente não queria a presença dele perto de mim e da minha mãe, ele já a fez sofrer demais, e duas, o Rio de Janeiro sempre foi uma cidade que me encantou desde que eu era pequena. O apartamento que minha mãe comprou ficava em frente a praia de Copacabana, isso quer dizer que eu poderia ir a praia sempre que quisesse para ver o mar, e o por do sol, iria lá sempre a noite, afinal eu não gosto mesmo de ficar “torrando” no sol como todas essas outras garotas gostam. Terminamos de arrumar a nossa mudança no domingo já quase a noite, fui para o meu quarto, ele é realmente lindo, aquele tenho certeza que seria o meu refúgio a cada momento em que eu me sentisse sem chão. Eu não estava muito animada para morar aqui, mas sempre sorria e me mostrava feliz, afinal minha mãe ficaria bastante chateada se soubesse que eu vim para cá, um pouco sem querer. Fui até a janela do meu quarto e de lá era possível ver a praia, que eu descobri ser realmente linda como todos sempre me disseram. Apesar de quando criança já ter vindo ao Rio de Janeiro algumas vezes eu nunca havia vindo na praia de Copacabana, do janela do meu quarto dava para perceber as pessoas desmontando os guarda-sóis, e a praia ia esvaziando aos poucos. No dia seguinte iriam começar minhas aulas, minha mãe havia me matriculado em um colégio ali perto mesmo, e eu confesso que estava com medo de ir para lá, é sempre assim as pessoas ficariam me olhando, eu já sabia. Fechei a janela e a cortina do meu quarto, tomei um banho e fui jantar. Minha mãe estava pondo a mesa quando eu cheguei até a cozinha, ela estava radiante como há muito tempo eu não a via, e ela então começou a falar toda empolgada:

- Júlia minha filha, voce já deu uma olhada da janela do seu quarto? A vista da praia é maravilhosa não acha? Amanhã eu já começarei a trabalhar, a empresa já acertou tudo da minha transferência.
            Eu ria enquanto via minha mãe falando toda empolgada, ela parecia uma criança descobrindo um mundo totalmente novo, quando ela finalmente parou de falar, eu a respondi:
- Já vi sim mãe, realmente é muito linda a vista.
            Logo em seguida começamos a jantar. Minha mãe trabalhava como gerente de um banco em Brasilia, e conseguiu que seu chefe a transferisse para uma agencia daqui do Rio de Janeiro, isso seria muito bom pra ela. Mesmo eu não estando completamente feliz em estar aqui, ver minha mãe alegre era uma coisa que me fazia me sentir totalmente bem, a felicidade dela, era essencial para o meu bem estar.

( terá continuação nos próximos posts, aceito sugestões, por favor comentem *-*)
sexta-feira, janeiro 14, 2011

Gossip Girl - S. and B.


Ombreiras vêm e vão, mas uma melhor amiga é para sempre. Porque mesmo quando não se sabe para onde vai, ajuda saber que você não está indo sozinha. Ninguém tem todas as respostas. Às vezes o melhor que podemos fazer é pedir desculpas. E deixar o passado no passado. Outras vezes, precisamos olhar para o futuro, e saber que, mesmo quando achamos que vimos de tudo, a vida ainda pode nos surpreender. E ainda podemos surpreender a nós mesmos.
Gossip Girl *)
quinta-feira, janeiro 13, 2011

Mônica de Castro

"Amar os inimigos é uma conquista da alma sobre si mesma. Amar os inimigos não significa ter-lhes afeição. Significa não odiar, não alimentar desejos de vingança, não tripudiar, não ser oportunista nem aproveitar as situações para humilhar ou zombar. Notamos que estamos começando a amar os nossos inimigos quando o mal que os atinge não nos dá prazer."

Gêmeas - Não se separa o que a vida juntou - Mônica de Castro

Fraquezas.

Eu sempre uma garota chorona, que sempre sentia as lágrimas tomando conta de seu rosto. Eu sempre fui essa garota mandona que quer tudo do seu jeito, da sua forma de escolher. Eu sempre fui essa garota que está à frente de tudo, que organiza as coisas. Eu sempre fui essa garota birrenta que quando não tem o que quer fica irritada. Eu sempre fui essa garota de coração frágil que se apaixona e se magoa com a mesma intensidade e rapidez. Eu sempre fui essa garota que toma as dores de seus amigos, de sua família. Eu sempre fui essa garota capaz de tudo e qualquer coisa para defender seus amores. Eu sempre fui...

Hoje eu não sou mais algumas coisas, meus conceitos mudaram, chorar já não é mais expressão, chorar agora é uma fraqueza. Muitas pessoas choram, desabafam, não acho que elas estejam sendo fracas, não foi isso que quis dizer, essa é a necessidade delas, é a forma delas de desabafar. Chorar, em mim é uma fraqueza, e eu não posso ser fraca, eu sei, eu tenho que me manter erguida sempre, em tudo o que eu for fazer, por isso extingui esse ato de minha vida, não me permito mais chorar, demonstra fraqueza demais dentro de mim mesma.
quarta-feira, janeiro 12, 2011

G. R. T. E.

Sabe eu nunca me imaginei sentindo tanta falta assim de vocês. Eu sempre soube que vocês tinham uma importância imensa na minha vida, no meu caminho e nas minhas vontades mas eu não sabia que me fariam tanta falta quando enfim se fossem. Eu jurei pra mim mesma que nunca mais deixaria uma lágrima cair de meus olhos, e ao lembrar de vocês isso se torna tão mais difícil, um aperto tão grande está tomando conta de mim, nada que eu vou fazer continua sendo a mesma coisa sem vocês por perto. Nenhuma palavra que eu falo é tão especial quanto quando eu as dizia com vocês. Vocês me fazem muita falta!

[as letras no título são as iniciais dos nomes :/ ]
sexta-feira, janeiro 07, 2011
Quando você vive tempo demais com algumas pessoas que não são sua família, no final das contas você as considera como da família. Quando você fica muito tempo freqüentando o mesmo local lá costuma a se assemelhar com sua casa. Quando você tem pessoas que te fazem sorrir da mesma forma que sua família essas pessoas se tornam mais que amigos, eles são como irmãos. Mas como tudo na vida, isso tem um fim, e não é fácil ter que deixar sua “segunda família” de lado e recomeçar tudo. Dói, dói muito, mas na maioria das vezes é o mais certo a se fazer, sempre é o necessário, e no final das contas você percebe o quanto cada sorriso e cada lágrima ao lado daquelas pessoas se tornaram as coisas mais importantes que já te aconteceram, e você vai sentir seu coração se apertar e seus olhos se encherem de lágrimas, isso se chama saudade, medo, e muitas vezes você não deixa essas lágrimas escorrerem pelo seu rosto e isso vai tornando as coisas cada vez mais difíceis, e a cada momento aquele aperto no peito que você sentiu na primeira vez que viu uma foto de todos juntos ou que se lembrou de algo que sempre faziam, aquele aperto vai ir se tornando cada vez mais, mais e mais forte até você não conseguir mais suportá-lo e enfim deixar todas aquelas lágrimas caírem, as lágrimas que você deixou tanto tempo escondidas por medo de admitir que eles durante um tempo, foram a sua vida, e cada lembrança com o tempo vai ir sendo colocado em um baú dentro do seu coração, e nesse baú tem um cadeado ao qual só você sempre terá a chave para abri-lo e relembrar tudo aquilo que já te fez tão incrivelmente bem, e nem sempre tudo estará acabado, aquela “família” eles não vão desaparecer você sabe que não, porque o carinho entre vocês se tornou algo que ia além de visitas e sorrisos, e quando você os ver,  você terá total certeza de que aqueles são a sua segunda família, que foram eles que te ajudaram a crescer, que te ajudaram a mudar, que te mostraram o quanto fútil e irritadiça você era, foram eles que te ensinaram a mudar, a medir suas palavras para não magoar, e te ensinaram a aprender a ser magoada, aprender que nem tudo na vida são opiniões, que o que realmente vale são os abraços e os sorrisos das pessoas que você ama, porque eles sim se importam com você, e te ensinaram que a melhor resposta para o ódio é a indiferença, e que você deve sempre se manter de cabeça erguida seja lá o que acontecer, e com eles você descobriu que um sorriso vale muito mais que qualquer outra coisa, aprendeu que a felicidade é o que conta em tudo, e então você poderá olhá-los e dizer com toda a convicção que existe dentro de você: eu amo vocês demais!
terça-feira, janeiro 04, 2011
Ela estava deitada em sua cama com seus fones nos ouvidos e deixava rolarem lágrimas pelos seus olhos, lágrimas que só ela conseguia entender o porquê delas existirem. Músicas, ela ouvia tantas músicas, mas só uma a chamava atenção, somente uma não saía de sua cabeça, a música que diziam ser “deles”. E era no momento em que essa tal música tocava que seu choro aumentava, suas lágrimas se tornavam mais constantes, não tinha mais como evitar que isso acontecesse, a ausência dele a deixava cada vez mais a deriva de seu sofrimento, de suas tristezas, ela simplesmente se sentia caindo de um abismo ao qual ela jamais conseguiria sair, e então apareceu aquele que a fez sorrir novamente.

A garota da música, das lágrimas, diz estar feliz agora e já não chora tanto quanto antes, ela já não sente mais tanta falta de seu amor, o tempo está cicatrizando suas feridas, o sorriso dela já está mais recente e isso se torna melhor a cada dia, ver a sua felicidade é uma das melhores coisas que poderiam acontecer. E sim, agora ela é feliz, e sempre conta que se o seu grande amor um dia voltar ela é capaz de deixar tudo e ir ao encontro dele, novamente.

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.

Blog Archive