quarta-feira, setembro 08, 2010

O início de um novo fim...


E depois de tudo aquilo ela apenas se deitou e deixou que as lágrimas lhe escorressem pelo rosto, ela precisava disso, somente ficar quieta, chorar. Ele já a fez sofrer demais, aquele sonho que ela teve, e a vontade enorme com que acordou de correr para os braços dele e não sair de lá, de onde ela se sentia segura, se sentia amada.

Ele, naquele mesmo momento estava em sua cama, pensativo, lembrando de cada instante, e desejando-a, desejando o seu abraço, os seus beijos, ele apenas se perguntava: “como eu pude fazer isto? Como pude acabar com esse namoro? Ele era o que me mantinha, sem ela aqui comigo, é como se me faltasse o chão...”

E assim eles continuaram cada um em sua casa, seu quarto, pensando um no outro, e ele resolveu telefonar, sim, para ela, ele ligou para ela! E no telefone falou coisas que ela nunca esperaria ouvir, declarações de amor, pedidos de desculpas, mas ela não podia mais aceitar, ele já haviam tentando duas vezes, não deu certo, acabou... Ele deixou lágrimas caírem de seus olhos sem deixar que elas abalassem a sua voz, se despediu e logo desligou o telefone, ele ficou apenas deitado, quieto, sem pensar, sem chorar, sem se mexer... Ela chorou um pouco e acabou adormecendo, o sono mais profundo que ela já tivera, sem sonhos, sem pesadelos, sem pensamentos, sem nada, e no outro dia, foi a mesma coisa, a mesma dificuldade de sobreviver a tudo aquilo, e com o passar do tempo foi diminuindo a dor, aumentando a amizade, e assim que nasceram hoje dois melhores amigos

0 comentários:

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.