quinta-feira, setembro 23, 2010

Felicidade..


Nooooossa! Nossa! Nossa! Eu ainda não acredito direito, eu estou me sentindo tão feliz, tão realizada, tão, tão tudo! Saber que você recebeu a carta, que a leu, e que acima de tudo: GOSTOU!

Eu estou tão estranhamente feliz, o meu sorriso vai de orelha a orelha, de ponta a ponta, ele não consegue sair mais do meu rosto, quando eu me lembro das palavras dela me dizendo que foi levar a carta pra você e que você ficou com os olhos brilhando enquanto lia a carta, que cheirou a minha foto, e que notou cada mínimo detalhe que estava escrito nela!

É tão bom saber dessas coisas, é tão bom saber que você está feliz, que está melhorando, saber que você se lembra de mim, que pensa em mim tanto quanto eu penso em você, e isso me deixa mais feliz ainda, por que é tão bom quando um sentimento é recíproco.

Eu estou dando suspiros ao vento, sorrisos pras paredes, e gritando para todo lado, eu tenho vontade de sair pulando e gritando a todos: ELE GOSTOU! ELE GOSTOU! ELE RECEBEU A CARTA! ELE FICOU FELIZ!

Lágrimas agora saem dos meus olhos, mas não pelos motivos de antes, agora são lágrimas de felicidade, lágrimas de comemoração, de realização! Cada palavra me deixa totalmente anestesiada, é assim que eu me sinto! Totalmente anestesiada, a felicidade me anestesiou e eu acho que não há nada que poderia me desanimar, não agora!...

Obrigada, obrigada! Por ter dado tudo certo, por a carta ter chegado lá, e por ele ter gostado! Era somente disso que eu precisava para ficar totalmente feliz, saber que ele gostou! *-*

[agora eu tenho certeza do meu sentimento: me sinto feliz (: ]

2 comentários:

Barbara Coulson disse...

O querida.
de nada pela visita!
obrigada tb!
beeijos

www.inutilmentesentimental.blogspot.com

Prii Nascimento disse...

lindo aqui *-*
seguindo ...
http://mudandopordentro.blogspot.com/

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.