quinta-feira, setembro 16, 2010

Sentimentos, malditos sentimentos!

Idiota! É isso que você é, um completo idiota! Como eu pude um dia te querer, te amar?! Eu não sinto mais nada por você, não sei nem porque eu ainda me lembro da sua existência! Você não merece mais ninguém! Aliás, você nunca mereceu alguém, você não consegue ser digno de amar! Eu tenho dó das garotas que assim como eu já gostaram ou que irão gostar de você! Trouxas, isso que elas são, assim como eu fui, e isso às vezes me deixa com raiva, sim raiva, eu ainda não entendi como eu fui capaz de tamanha idiotice.

Eu já não quero nem mesmo ouvir seu nome, você para mim já se tornou passado, um passado velho e idiota...

Às vezes eu até me lembro sem querer de você e então eu redescubro o porquê de todas gostarem tanto de você, por que você sempre é esse fofo com todas, você simplesmente tem o dom da conquista e nesse papo eu juro que não caio mais.

Com o tempo eu estou aprendendo a ser fria quando é preciso, aprendendo a não ter mais esses malditos sentimentos. Frieza. Acho que era isso que faltava em mim, conseguir ser uma pessoa fria, meu coração parece que se auto-congelou, eu não sinto mais a-m-o-r!

Eu não sinto mais nada, eu não quero sentir, você não merece nenhum sentimento! Eu quero me deitar e adormecer, não me lembrar de você, não sonhar com você! Eu quero esquecer cada sentimento, não só os que eu já senti por você, mas todos os meus sentimentos, eles sempre me deixam mal...

Eu cansei! Cansei de ter sentimentos, estes malditos e idiotas sentimentos que não valem nada, que não servem para nada, se não para me fazer sofrer, chorar, eu cansei! Cansei de viver essa vida idiota, cansei de esperar você se prontificar para mim, de te ver feliz e estar triste, não existe, não pode existir amizade, você é idiota! Mas talvez eu consiga ser mais idiota do que você... Eu odeio mais que tudo esse sentimento de te amar, mas eu ainda não consegui acabar com ele, e não pode existir essa tal “amizade” que você tanto quer, enquanto eu ainda te amar, nem depois, não vai ter como, não vai rolar (y)

0 comentários:

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.