sábado, setembro 25, 2010

A alegria de uma criança... *-*


Sorrir, sorrir é somente isto que eu farei agora! Sejam estes sorrisos verdadeiros ou falsos, agora será sempre assim, só sorrisos, só coisas boas, eu me esquecerei, completamente dos dias em que eu amei, dos dias em que eu chorei, dos dias que eu quis ter alguém ao meu lado, muitos já me disseram acreditar que o amor não existe, eu sempre discordava, dizia que o amor existe sim, e hoje eu concordo, o amor não existe, não tem como ele existir!

É, vocês estavam certos, eu me rendo, o amor não existe! E também não importa mais a sua existência! Os dias de glória estão chegando, os dias de somente sorrisos, somente felicidades, e nesses dias eu vou querer poder voar, pra sair pelo mundo voando e gritando: eu sou tão feliz, eu me sinto tão feliz! Consegui o que eu tanto queria! E sair por aí, distribuindo a felicidade, fazendo as pessoas serem felizes, serem alegres!

Eu vou novamente, simplesmente levantar a minha cabeça, e seguir em frente, seguir em frente como um vencedor deve fazer, seguir em frente como um alguém que pode até ter perdido, mas que ainda tem a sua dignidade intacta, que ainda tem a sua consciência limpa! Um alguém que vai chegar a casa e se deitar para dormir calmamente, feliz, sorridente!...

Eu vou pular, dançar e cantar, correr, gritar e brincar, como quando eu era criança! Eu vou sorrir ao ver uma criança, eu vou ter em mim a alma da criança que um dia eu já fui, a alma de sua felicidade, de seus sorrisos, alegrias e esperanças! Porque a criança é o ser humano mais alegre que se pode ter, o ser mais sincero, mais verdadeiro, porque crianças não sabem mentir, ela simplesmente nos dizem quando estão tristes, e quando estão alegres nós percebemos elas cantando, correndo, brincando, vivendo...

0 comentários:

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.