domingo, dezembro 12, 2010

Um pedaço de mim.

Sabe, eu tantas vezes já chorei por motivos tão fúteis, não idiotas e infundados, e hoje eu sinto como se faltasse um pedaço dentro de mim, eu não sei porque estou sentindo isso, e nem mesmo sei como eu farei para tirar isso de mim, são coisas tão simples que me foram tiradas desde pequena, e elas hoje me fazem tanta falta, e eu estou tentando recuperar tudo aquilo que eu perdi, tudo aquilo que eu sinto tanta falta, mas não estão me deixando, e eu quero, sim eu quero muito, por isso eu sei que eu vou lutar, e enfrentar quem quer que seja.


Eu sempre tantas vezes olhava ao meu redor e via as pessoas que eu sempre mais amei, e hoje eu não as vejo mais, e a alguns meses eu via as pessoas que eu mais odiava em toda a minha vida, dessas eu não sinto falta, mas das que eu amo eu sinto tanta falta, saudades dos sorrisos dos abraços e das tantas vezes que aquelas pessoas me fizeram tão bem, me fizeram tão alegre, é, eu realmente amo aquelas pessoas, e o que mais está me destruindo é saber que eu não as verei mais todos os dias, mas era preciso fazer isso.

Eu sempre prometi a mim mesma que eu mudaria que eu faria tudo diferente em um novo ano, mas eu não fiz nada disso, nunca, e hoje me jogaram isso na cara tantas vezes, me falaram, não só uma, mas várias pessoas me disseram que eu deveria mesmo mudar, que eu deveria tentar verdadeiramente, mas eu sempre tentei mudar, e é por essas pessoas que me pediram isso que eu tentarei novamente, com mais, mais e mais forças, eu preciso conseguir, eu preciso provas a eles que eu consigo mudar, provar a mim mesma que a partir de agora vai ser tudo diferente, que eu vou correr atrás de tudo que eu quero, que eu vou mudar, que eu vou deixar de ser essa garota que muitos dizem ser mimada, e embirrenta, eu as vezes até nego para mim mesma que eu sou assim, mas no fundo de mim eu sei que isso é tudo verdade, e sempre que eu ouço essas coisas dói saber, dói ouvir toda a verdade de uma vez só, mas eu agüento, eu sempre tive que agüentar tudo, porque sempre tudo veio para mim, eu sempre enfrentei percas, e problemas desde muito cedo, eu na verdade perdi m pedaço da minha infância para uma vida bem diferente.

Hoje tantas pessoas me dizem que eu sou bem madura pra ter 15 anos, hoje, muitas pessoas me dizem que eu ajo de uma forma que não é típica de todos os adolescentes da minha idade, mas eu já enfrentei coisas demais para não ser assim, para não ter a cabeça que eu tenho. Muitos me dizem que eu sou chata, alguns amigos me chamam de “mãe” assim por brincadeira, porque às vezes eu falo como mãe deles, mas eu sou assim, eu tenho esse instinto de falar o que é certo pra se fazer, e me dizem que eu tenho toda essa maturidade, só que as vezes isso se torna bem mais difícil do que deveria ser, e ao contrario do que muitos pensam, mesmo tendo uma cabeça tão diferente da dos outros, eu também sofro, e eu também choro com saudades, com meus medos que são os que mais me amedrontam, os que mais me fazem sofrer, e eu preciso sim, as vezes desabafar, e de um ombro amigo para chorar, na verdade as vezes eu só preciso disso, somente disso.

0 comentários:

Search This Blog

Seguidores

Popular Posts

About Me

Minha foto
Gabrielly
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional. Calos Drummond de Andrade
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.